E-commerce como estratégia de comunicação

Estar na internet é uma necessidade quase que de censo comum entre as empresas. Como estar nela é que ainda gera muitas dúvidas. Diversas são as formas de posicionar sua empresa na rede: pode-se criar uma estratégia de relaciomento pelas redes sociais, ou  realizar contato através de e-mail marketings e newsletter. Também é possível, e o mais indicado nos casos em geral, criar o próprio site ou e-commerce. Hoje para nos explicar um pouquinho sobre os moldes de um e-commerce e sua função, tivemos um bate papo rápido com Diogo Garcia, Diretor Comercial do Grupo Emídia – empresa especializada nessa área.

Diogo Garcia, Diretor Comercial do Grupo Emídia

1)      O que é um E-commerce e como funciona?

No sentido amplo do termo é todo o comércio realizado através de meios eletrônicos, principalmente a internet. O e-commerce tem como um dos seus maiores diferenciais a possibilidade de atender tanto mercados enormes como nichos muito específicos. Hoje todos podem abrir o seu próprio e-commerce e passar a vender pela internet, com mais simplicidade do que abrir uma loja física para comercializar produtos e serviços

2)      Qual é o segmento quem tem mais destaque (restaurantes, lojas de roupas, eletrônico etc)? O E-commerce pode ser adaptado para outras áreas, como prestação de serviços ?

O maior destaque é para o segmento de eletrônicos devido ao perfil de consumo dos usuários na internet, que são mais abertos a novas tecnologias. A empresa de manutenção de casas e jardins chamada “Dr. Faz tudo”, vende seus serviços diretamente pelo site. O cliente acessa o site e preenche a ordem de serviço com os dados de contato e a demanda a ser atendida, em seguida em empresa envia o funcionário para prestar o atendimento. Simples, rápido e eficiente.

3)      Qual é a média de consumidores nessa rede? 

Segundo dados da e-bit (junho 2013), empresa que monitora este setor, o Brasil pode ultrapassar 50 milhões de consumidores online em 2013 e atingir mais de 28 bilhões de faturamento. É um mercado com proporções gigantescas e por isso há espaço para novas ideias e novos negócios.

4) Como uma empresa pode identificar se ela precisa de um E-commerce?

A empresa precisa analisar seu modelo de negócio e a cadeia de valor que teu produto ou serviço percorre até chegar no cliente. O que é muito comum acontecer, é que as pessoas acham que um ecommerce é apenas colocar uma loja online pra funcionar e tudo estará resolvido. Grande engano que irá lhe custar caro. Uma loja online precisa de um back office (retaguarda) muito maior que uma loja física, porque trabalhamos com uma cadeia logística muito grande, um mix de produtos bem maior do que as lojas físicas e um volume de vendas bastante significativo.

O site Adnews reuniu oito dicas para quem está interessado em montar o seu e-commerce:

1-      Pode parecer óbvio, mas vale a pena insistir: o primeiro passo para montar um e-commerce é fazer um plano de negócios bem estruturado, que envolva estudo do mercado, da concorrência, levantamento dos seus pontos fortes e fracos, além, é claro, da verba necessária para implantação e manutenção da loja.

2-      Organize a logística da empresa. Pontualidade na entrega é fundamental para evitar crises, que no ambiente virtual se alastram de forma imprevisível.

3-      Na hora de planejar o site, leve em conta a plataforma, design, usabilidade e conteúdo. O comportamento do consumidor em uma loja virtual não é diferente do consumidor da loja física. O site deve ser agradável, fácil de navegar e possuir conteúdo objetivo. Não se esqueça que a sua concorrência está a um clique de distância.

4-      Aproveite o potencial de comunicação da internet. Se sua empresa não possui uma área de comunicação e marketing estruturada, avalie a possibilidade de terceirizar o trabalho. Manter um relacionamento estreito com o mercado virtual é fundamental para se sobressair no online. Não dá para deixar essa tarefa com a menina que gosta de Facebook.

5-      Contar com sistema antifraude transmite confiança e aumenta as taxas de conversão. Tenha, também, várias opções de pagamento, mas verifique antes, junto aos bancos, as taxas praticadas, para não ter prejuízos.

6-      Invista num sistema de banco de dados robusto e mantenha-o constantemente atualizado.

7-      O mercado mobile cresce dia a dia e o seu e-commerce deve estar preparado para operar também nesse ambiente dinâmico.

8-      Uma das principais dicas para iniciar numa loja virtual será a qualidade da informação. Utilize empresas reconhecidas no mercado e que comprovem a origem de seus dados. Montar um e-commerce é fácil, mas, como qualquer outro negócio, não é simples. Conheça o mercado, capacite sua equipe, invista em inovação e acompanhe de perto os resultados.

Não podíamos deixar de falar, que cada empresa requer uma estratégia diferente de comunicação. Às vezes,  a necessidade da empresa é sim ter um portal de vendas online, mas antes outras ações são necessárias, como por exemplo, a criação da identidade visual. O ideal é sempre procurar um especialista da área para que ele identifique realmente a necessidade da sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>