O que o seu cliente quer comprar? Entrevista Gi Ribeiro

Estudar o mercado, o consumidor e a forma com esses dois interagem é desafiador para qualquer profissional, mesmo os mais experientes e capacitados. Uma das kiwizetes, a Gisele Ribeiro, sócia e diretora de planejamento, está atualmente mergulhada nesse universo, não apenas na prática do trabalho diário, mas na teoria da pós-graduação em Gestão de Comunicação e Marketing da Universidade de São Paulo, a USP.

“Acho que as empresas precisam parar de comunicar aquilo que querem dizer e passar a dizer aquilo que os clientes querem comprar.” Gisele RIbeiro

Amanda: A sua pós-graduação aborda o marketing de uma forma mais ampla. Quais são as áreas em destaque no curso?

Gi: O termo marketing tem sido um pouco banalizado e mal utilizado. Às vezes, usado como sinônimo de divulgação ou publicidade. Comunicar de forma clara e efetiva é apenas uma das essencialidades do marketing. Ele é fundamental desde o planejamento do produto, análise do mercado, gestão de vendas, distribuição, estratégias de preço, etc.

Gisele_Ribeiro

Essa é a Gi! Sócia, designer e diretora de planejamento da Kiwi Propaganda.

Amanda: Como essa visão do marketing pode ajudar no trabalho específico de comunicação e publicidade

Gi: Na verdade, é uma visão aprofundada, mas de uma certa forma, também geral pelo grande raio de atuação. Quando o marketing é bem trabalhado, terá sido produzido um produto com base no que o público precisa, já posicionado e ideal a um segmento específico e bem conhecido. Tendo em vista todas estas estratégias, qual publicitário não gostaria de divulgar este produto e garantir ao cliente um bom resultado?

Amanda: Qual você acredita ser a grande tendência do marketing para esse e os próximos anos?

Gi: Falar em anos ultimamente tem sido muito arriscado. Em comunicação e publicidade, especificamente, a tendência atual se encontra na produção de conteúdo, interação e ferramentas mobile. Entretanto, acho que as marcas ainda estão muito tímidas dentre todas as possibilidades. Com esta invasão de internet, acredito que a presença das marcas no meio off-line e a criação de experiências estarão em alta. Presença em eventos e atividades sociais não sairão de moda. Mas em um meio onde a criatividade rola solta, o que vale mesmo é fazer diferente, independente da verba.

Amanda Britto :: Diretora de Atendimento

A importância das imagens nas redes sociais

Produzir conteúdo próprio para a mídia social da sua empresa é fundamental para o sucesso da plataforma e prospecção de clientes. As imagens são fundamentais nesse trabalho, e quando se trata especificamente de venda, as fotos e vídeos são formas de estimular o cliente à compra. Deia Cabral, nossa diretora de criação, explica a importância desse trabalho. ” É por meio dessas imagens que o usuário tem possibilidade de decidir se aquele produto agrada ou atende as suas necessidades.”, afirmou.

Foto produzida pela Kiwi Propaganda, para a marca Dstore, com objetivo de apresentar os produtos nas redes sociais da marca.

Contratar e prestar um serviço de mídias sociais que englobe a fotografia é uma grande diferencial para a marca, pois o trabalho flui de forma integrada e rápida. O planejamento deve incluir as sessões de fotos estratégicas.

Foto produzida pela Kiwi Propaganda, para as redes sociais do restaurante Til Cozinha Contemporânea.

Estimulo a compra, apresentação do produto, conteúdo próprio, essas são algumas vantagens da produção de fotos para as redes sociais. É importante, entretanto, reforçar que essa trabalho também deve ser feito de forma profissional. Fotos com baixa qualidade podem passar impressões erradas do produto e terem o resultado contrário desestimulando a compra.

 

Amanda Britto :: Diretora de Atendimento

 

 

Bate bola com Isa Porfírio – Social Media

O Social Media é uma das profissões do momento, e na Kiwi, a responsável por esse setor é a Isabela Porfírio. Ela deve produzir o conteúdo diário das páginas dos clientes, monitorar possíveis interações, responde-las e repassar para os outros setores as demandas que não pode resolver sozinha.

Conversamos outro dia e ela falou sobre algumas coisas , que podem te ajudar a entender melhor essa profissão.

Amanda: Como social media, o que você mais gosta no dia a dia do seu trabalho?

Isa: Tem gente que daria a vida pra poder ficar nas redes sociais o dia todo. Então não tem como não amar o que eu faço! O trabalho desde a pesquisa, de se relacionar com as pessoas e poder ser a voz de uma marca é muito recompensador. A parte mais gratificante é ver a marca que você dedica horas do seu dia, crescendo e as pessoas reconhecendo isso!

Essa é a Isa

Amanda: Qual a maior dificuldade do seu dia a dia?

Isa: Assumir personalidades distintas para escrever nas páginas. Cada uma tem uma linguagem e uma forma de abordar o público. Não trato como uma dificuldade, mas como um desafio.

Amanda: E como você se prepara para esse desafio?

Isa: Essa é uma parte que as meninas do atendimento me ajudam muito. Procuro entender bem o que cada cliente precisa, como ele quer ser visto, qual é o público alvo e o que ele quer atingir. Ter uma conversa com o cliente e pesquisar sobre ele é a melhor opção pra vencer esse desafio!

Amanda: Por último, qual a dica você dá para quem quer embarcar nessa de social media?

Isa: Seja mente aberta! Nem sempre aquela conta que a agencia pegou vai ser o assunto dos sonhos para você escrever. Saber passar por todas as tribos é importante e muito bom. Você sempre aprende uma coisa nova e leva mais conhecimento para si mesmo. Essa é a melhor parte!

 

Autora: Amanda Britto :: Diretora de Atendimento

 

 

 

2015 da Kiwi

 

Depois de um longo tempo com esse blog parado, decidimos que em 2015 o santo de casa vai fazer milagre e esse será um espaço para contarmos muitas coisas sobre a Kiwi, nossos clientes, nossas conquistas e sobre várias ideias criativas que vão surgir.

Para começar, venho contar que esse ano estamos de casa nova! Sim, uma nova sede, com a nossa cara e cheia de cantinhos especiais que prometem inspirar nossos dias de trabalho.

Eu, se fosse você, ficava ligado, porque muita novidade vem por ai! Aos nossos clientes um ano ainda mais incrível e aos que ainda não são nossos clientes, vamos agendar um bate papo?

Até mais!

 

10 dicas para o seu site ser um sucesso

Já passou a fase de que site era o cartão de visitas da empresa. Sua função não é apenas apresentar seu negócio, mas ser uma porta para que o cliente converse e troque informações. É uma ferramenta importante para fazer negócios, mas principalmente para criar relacionamentos. E são muitos os cuidados necessários para que o site seja interessante e atrativo o suficiente para possuir um grande número de visitas.

Além de um bom layout, o site precisa de um ótimo conteúdo. Páginas estáticas e meramente institucionais não atraem o público. Para aumentar o fluxo de visitações é fundamental criar textos com dicas relevantes, que realmente irão ser úteis ao leitor. É verdade que muitos dos que leem não irão necessariamente comprar o seu produto ou serviço. Mas o que buscamos, na verdade, são agentes influenciadores, ou seja, pessoas que irão falar bem e divulgar seu conteúdo em uma escala muito maior. E ai sim, teremos um potencial maior em atingir um possível consumidor e ainda construir uma boa imagem da marca.

E para alcançar esse objetivo, veja 10 dicas para criar um conteúdo que irá fazer do seu site um sucesso:

  1. Utilize temas interessantes. Busque um olhar diferente.
  2. Use fotos, vídeos, tópicos, listagens, etc. para não deixar seu texto cansativo.
  3. Nunca se esqueça da gramática. Caso tenha dúvidas, consulte um dicionário ou o google :)
  4. Organize-se. Planeje a pauta do seu blog baseada em um gancho*.
  5. Escreva frases na ordem direta, faça parágrafos curtos e utilize palavras simples. Termos técnicos podem dificultar. Escreva como se estivesse falando para um leigo no assunto.
  6. Evite utilizar lugares comuns, estrangeirismos, figuras de linguagem, gírias e gerundismos.
  7. Adicionar referências passa credibilidade, mesmo que sejam links para outros sites. Procure um especialista no assunto escolhido para utilizá-lo como fonte para o seu texto.
  8. Exclamações demais e letras maiúsculas não são boas práticas, pois na internet elas são como se você estivesse gritando. Fique atento.
  9. Você ainda pode otimizar o conteúdo evitando na URL as palavras: de, a, para, onde, que, etc,pois elas não agregam nenhuma relevância. Procure utilizar no máximo 5 palavras, de 60 até 70 caracteres.
  10. Negritos, sublinhados, itálicos e afins devem ser utilizados para dar destaques a informações e prender a atenção do leitor.